Escapadas: Buenos Aires


Sabe aqueles dias que dá vontade de pegar o primeiro avião e dar uma fugida?  aqui vai um em que fiz com minha amiga, para Buenos Aires, Argentina, no ano passado, a qual foi decidida de uma forma bem engraçada,  e levou minutos aproveitando as promoções da Gol. Não tenho muito o que contar, considerando que por lá parece um pedaço do Brasil, ainda que de modo diferenciado, e como diz um colega, é igual Guarapari de tanto brasileiro, notamente, os mineiros. E foi essa a primeira frase que ele gritou ao nos ver na feirinha de Santelmo.
O inicio de tudo e que todos podem fazer, se tiver com vontade de dar aquela fugida e não acha o pacote nos dias desejados, é aproveitar promoção de última hora, que sai bem mais em conta que ir por agência de viagem. Com as passagens na mão, o dilema é o hotel, em face da grande oferta. Já que a viagem era curta, decidimos ficar na área central, com preço mais em conta que os famosos bairros da recoleta, Palermo, Porto Madeiro etc.
Optamos por ficar no hotel Dazzler, na rua Maipú. É um local que fica perto de tudo, shopping, lojas de departamento e da famosa rua Florida além de metrô e ônibus. Se bater a indecisão com relação ao meio de transporte do aeroporto até o hotel, opte por incluir na reserva do hotel o transfer. O mocinho estará lá segurando a placa com o seu nome, logo na saida.

Uma dica importante é não fazer a troca da moeda nas casas de câmbio do aeroporto – deixe para fazer naquelas esplalhadas pela cidade, a não ser por absoluta necessidade, troque apenas o suficiente para o café e táxi, se for o caso. No aeroporto assim como em vários lugares na cidade eles aceitam REAL, então pergunte antes de pagar e o câmbio sai mais em conta.
Para conhecer os pontos turísticos há agências em todo canto e os mocinhos cercam você pela rua ofertando os passeios e show de tango. Decida pela melhor oferta/beneficio e vá. Não deixe de conhecer o Bairro de La Boca, onde fica o Caminito e suas casinhas coloridas, provenientes de imigrantes europeus do sec. XX,  e de quebra o Estádio de La Bombonera(minha câmera acabou a bateria e não pude tirar foto do caminito). Se tivers mais disposição, vá de metrô ou de ônibus e faça o tour, onde os preços sairão bem mais em conta.

 Há variedade de shows de tango e se você pretende ver algo mais teatral - hollywood ao invés da dança, pagarás mais caro. Geralmente todos ofertam umas aulinhas de dança antes do espetáculo (eles proibem fotograr durante o show) e um jantar com bebidas (é opcional). No mais é só curtir a noite e tudo mais que a cidade oferecer.
eu devorando um risoto de shitake mashroom, em um bistrô na recoleta.
Minha amiga e o mapa, descobrindo onde iriamos. Mesmo com ele em mãos eu me perco, porque sou sem noção de direção.
 rua Florida
a flor...destaque da cidade.

ps: o freeshop do EZEIZA é enorme comparado aos do Brasil. Se pretendes fazer comprinhas, chegue mais cedo.

 

Comments