Consumismo exagerado x o que uma mulher precisa?

Essa semana to sem inspiração, acumulada por uma pré TPM. Não consigo dormir direito. Não sei se por ter que deixar o doce lar do hotel (que é uma maravilha de conforto sem igual para o meu padrão de vida - graças ao sr. marido) ou em pensar que até o final do ano preciso dar um jeito na entrega do apartamento em BH. Devolvê-lo  não é o problema, o X da questão são as milhões de peças de roupas, sapatos e bolsas que não uso nem a metade, senão menos (mas não quero desfazer) e que estão estocadas por lá. É muito amor por tudo, como se quando morrêssemos levássemos algum item junto, além daquilo que os estranhos ti embrulham no corpo ...é triste, mas é a realidade.
O reverso sempre acontece - ao invés de desfazer o que já tem, adquire-se mais. Não sei porque cargas de São João a vida é assim, ou eu seja assim...momento desabafo, totalmente desregrada (dizem que minha mãe anda desse jeito. Estaria no sangue?). Mas sei que estou longe da doença do consumismo, de ser uma shopaholic a entrar no vermelho por causa de roupas e sapatos. As vezes me deparo com uma roupa nova no closet e indago porque comprei aquilo se não era pra usar. Com certeza aquele momento da compra o pensamento era outro, de que iria usar e abusar da peça. Já cheguei a prometer ao sr. marido que faria igual a mocinha de umanosemzara.com.br - um ano sem comprar. 

Eu poderia ficar 2 a 3 anos sem levar uma sacola pra casa, não me importo em usar o que está fora do mundo fashion, porque tenho um gosto duvidoso - é igual bunda, cada um tem uma sua maneira e forma.
Já vinha pensando nesse impulso consumista, de cortar, talvez não chegando aos extremos 100%, e  insentivos na faltam.  A diga da Carol do blog smallfashiondiary.com é relevante. E por causa do consumismo exagerado com o desnecessário me falta aquela grana pra fazer um tour pela europa e pelo mundo, sem pensar que o hostel seria a única opção.

Uma mulher não precisa de roupas e sapatos no exagero. O poder é ter dinheiro na conta bancária porque dá para pagar uma viagem com hotel decente, um spa pra renovar/transformar até a alma, um cruzeiro nas ilhas gregas regada a champagne, uma praia linda na costa brasileira, bons restaurantes pelo mundo e conhecer lugares sem fronteiras, onde só com $$$ é possível chegar.

Meta por agora:  até não mudar de ideia, o pensamento e ação será comprar no limite, sem exagero, não mais que $20 em uma peça. Os usados, famosos brechós da vida, são as melhores opções ou então as grandes promoções (mas so qdo estiverem com descontos de 50% ou mais).

Comments