Pizza em Pirangi + photoshop do dia + academia pública

Ontem foi dia de comer pizza. Sim, na preguiça de cozinhar ou sair à procura de um restaurante em Natal, decidimos mais uma vez, ir atrás daquilo que tem por perto na Vila. E a escolhida da vez e de sempre foi a Pizzaria Paulista, em Pirangi do Norte. A vida em uma vila é assim, não tem cachorro vai a caça com gatos (gente, e aqui é cheio de gatos nas ruas...hihihihi).

Para sair do marasmo, hoje passei a manhã tentando aprender um pouco de photoshop pra brincar com a pizza. Não ficou como eu queria, mas deu um ar diferente na foto. Sou totalmente leiga com esse tipo de ferramenta, porque gosto mesmo é da foto normal, e uso o PS apenas para clarear uma foto que ficou muito escura, colocar no preto e branco, escrever umas frases...tipo olha eu aqui...e depois colocar no tamanho desejado. 

Como sou crua no assunto fui atrás do google que me apresentou uns videos do YouTube. Ainda estou perdida, não consigo fazer do jeito eles demonstram naquela facilidade mágica, porque só abri em português e o meu photoshop é todo em inglês sem falar que parece ter sido em versão diferente...e aí fui no chute.

Eu já falei da pizzaria nesse blog, mas como o ontem foi um outro dia, por que não repetir? hahaha...falta do que blogar, admito. 


O que me chama atenção nessa pizzaria e dá o gostinho diferenciado é o forno a lenha. Ele me faz lembrar de quando era criança na fazenda. Toda semana, geralmente nas sextas ou sábados quase de madrugada, era dia de fazer biscoitos no forno a lenha. Ele ficava do lado de fora da casa. Arrumar as lenhas dentro daquela pequena casinha - porque é assim, parece uma casinha o forno, era missão das crianças que ainda tinham que acender o fogo. Essa era a pior parte, porque as vezes ficávamos lá um tempão tentando fazer com que o fogo fingasse. A compensação vinha no final, onde as irmãs mais velhas faziam vários tipos de biscoitos (e a gente brincava fazendo bolinhas com as massas - tipo mini biscoitos). O meu preferido era pão de queijo (e amo até hoje) e as roscas doces, com sabores divinos que elas faziam. Com o passar do tempo, fomos deixando o local aos poucos e tudo foi se acabando por lá. São lembranças boas, apesar de nunca mais ter tido o prazer de apreciar tais maravilhas caseiras. A vida é assim, cada um procura o seu rumo na vida em busca do novo.

O local é simples e aconchegante, pizza fica na pontuação 6 pra casa de 10, tem dia que chega aos 8, depende da fome...:))...tem cerveja gelada e outros pratos, mas o carro chefe da casa é pizza.
Essa é a pedida de Mike - vegetariana. Eu sempre experimento uma diferente.
eu com minha camiseta adquirida na última viagem (presente de Mike) e meu cabelo preso de sempre.
Olha que jardim mais fofo com a luz azul.

O local é fácil de encontrar. Fica bem em frente a pracinha da cidade, onde fica a igreja...nem precisa de endereço, é assim que se identifica um endereço na vila, é o google-boca-a-boca. 
Fica pertinho do cajueiro, aquele maior do mundo, sabe? A pizzaria só abre, salvo engano, após as 17:0.

Olha a igrejinha ao fundo...tirei essas fotos na semana passada, quando fomos lá para comer pizza(novidade!)
Se ainda tiver tempo, dá pra queimar alguma caloria com os equipamentos disponiveis na pracinha, pra não ficar com a consciência pesada depois dos comes e bebes. 
Os equipamentos são novidades, um incentivo da prefeitura local para trazer o povo pra praça e a exercitar em prol da saúde. Agora com essa academia para todos e de todos, só não malha quem não quer.


Eu não consegui ainda entender pra que serve aquele equipamento que parece mais um volante...hahaha

Comments