Empacotar para mudar e o acúmulo do inútil



Mais um feriado em branco,  in locu,  isso porque eu pensei que mudança era algo fácil de se fazer, tipo encaixotar tudo em um final de semana e pronto. Igual ao que se lê nos livros. Quem já leu os cinquenta tons de cinza? essa trilogia de romance-descritivo-sexual acho que todos, não? ...hahaha. A autora dá um bom exemplo de como pareceu simples a mudança de kate e Anastasia. Mas, a vida real não imita a fantasia. Há semanas estou tentando separar o que quero manter no quesito roupas e papéis que não podem ser destruidos. Estes seriam práticos se fossem scanneados, porém requer tempo, o que não ando tendo ultimamente. Sequer consegui chegar na parte dos sapatos e objetos de casa. Ando fazendo uma bagunça de espantar qualquer ser vivente. Não sei como fui acumular tanta tranqueira em menos de 7 anos. Por que a vida real não pode ser igual aos filmes e livros?(nas partes boas, claro).
seria tão mais simples pegar tudo, ensacar e doar...sem olhar, como dizem as amigas
pra que tanta roupa de inverno se por onde ando é só calor? que mundo é esse que vivo?! oh my...

Não é apenas o tempo gasto e disposição pra lidar com tudo isso, mas mudar gasta-se dinheiro e tudo por culpa da mania de querer acumular o que não se usa. Quanto mais itens, mais caixas de papelão e cada caixinha sai não menos de R$ 5,00(a não ser que você fique espiando a rua pra ver se alguém irá atirar uma caixa no lixo). É preciso ainda montá-la passando fita pra firmar bem e suportar o peso.

Se não fosse todo esse acúmulo inútil, seriam duas ou três malas bem feitas e pronto. Estaria bem vestida à la Costanza Pascolato, que declarou à vogue brasileira (e sempre deixa bem claro a todos) que costuma procurar por peças “simples, clean e bem cortadas”,  ou segundo as dicas de sua filha Consuelo http://www.consueloblog.com/. Essas sim, sabem como se vestir no clássico elegante.

Como não sou clássica e a elegância vive fugindo de mim, fico aqui, desorientada com tanta roupa desajeitada e querendo carregá-las comigo, mesmo sabendo que não tenho uma casa pra chamar de minha para depositar tudo isso. Whatever. Após separar várias sacolas abarrotadas de roupas para desapegar, descobri que ainda tenho muito o que aprender. Até roupa de inverno teimo em manter, mesmo sabendo que nunca as usarei. talvez, seja uma boa desculpa para viajar aos destinos mais fresquinhos?!!...ahahaha.
 Sempre gostei de uma taxinha e insisto em manter essa jaqueta de couro ecológico


Um dia não muito distante (espero), irei realizar um sonho :10 mudas de roupas BOAS, clássicas e bonitas...:))

Comments