Stand up paddle em Boynton, Flórida - o dia que peguei no remo pra remar

Aff Mary and all the saints, estou com as malas quase prontas pra embarcar de volta pra terrinha, se não aparecer pedras no caminho. Estou amando passar esses dias na Flórida, pena que eles estão voando e, infelizmente, chegando ao fim. Se é bom dura pouco, diz o velho ditado.
Nestes últimos dias a rotina está sendo da cama pra praia, da praia quase direto pra  abastecer o estômago e do restaurante de volta pra cama, hahaha. Estou dando uma de fotógrafa, daquelas que aberta o botão da máquina programada no automático (olha que mico) e manda ver milhares de fotos sem foco, luz e toda aquela parafernalha que só fotógrafos sabem programar para se ter fotos de dar inveja. Fazer o que se essa não é minha profissão?!
Sexta-feira aproveitei pra subir na prancha no intuito de aprender o stand up paddle, quer dizer, pra ficar mais deitada, sentada ou qualquer ato, exceto standing up que durou segundos...HAHAHA, e morrendo de medo de cair na água com profundidade pra menos de metro #abafa. Quem não tem medo aprende fácil, vai por mim.

Pegar no remo eu sei, porém remar que é bom não deu certo, mas vou aprender não só a remar, como ter equilibrio e ainda de leva, ficar com as pernas torneadas e o músculo do tchau firme que nem rocha (#sonhajacaré). Foi pânico geral em mar calmo e sem ondas #vergonha. Até as criancinhas enfrentam o mar e na profundidade, mas eu, agora que sou velha, só sei dar vexame. Cadê a coragem soso? força na piruca!
O lugar é perfeito para iniciantes feito eu aprender a remar e ter equilibrio na prancha. O pôr do sol é lindo. Foi de fato, uma experiência maravilhosa.

Pranchas para o stand up paddle nos USA e Canadá: by CruiserSup no site PADDLEBOARDDIRECT
Quem viajar, pode fazer a compra e pedir para entregar no hotel. Apenas antecipe o pedido pra chegar a tempo. 



Comments