Decor: solário - chaise de fibra e o guarda-sol da natura

 
Para estrear a tag Decor, nada melhor que inicar com o novo brinquedo que rendeu pano pra manga. Mais que decorar no Brasil, é ter paciência e sangue frio para lidar com os fornecedores e, principalmente, a prestação de serviços. Essa renderia bons capítulos de um seriado.

Bem ao estilo brasileiro, na hora de encomendar uma chaise para o solário, como sempre, houve promessas de entrega no menor tempo possível e no modelo escolhido pelo cliente, claro. E na alegria de uma criança, lá se foi o sr. marido todo animadinho contando os dias para a chaise chegar - ou cadeira, espreguiçadeira, chame como quiser. Passou o prazo e, depois de vários telefonemas, ela veio toda diferente daquele debatido por horas na loja. Mercadoria devolvida para fazer de acordo com o prometido e aí começou a segunda fase da novela mexicana, quer dizer, brasileira, do tipo, não sei quando ficará pronta, aliás, tal dia entregaremos, mais uma semana, mais 3 dias, mais 2, que tal uma semana e começar a contar tudo outra vez? chega-se ao ridículo as promessas infundadas.

Enquanto isso, sob sol de arrebentar mamona, essa vista linda só era possível apreciar por poucos minutos ou então, no pôr do sol ou pela madrugada.
Passado mais de um mês do prazo prometido de entrega chegou a chaise, a qual foi preciso refazer a cobertura. Nada saiu conforme a encomenda e isso desanima sabe? Depois de uma longa temporada sem o local para tirar os cochilos ou siestas de 15 minutes durante o dia, ao estrear a chaise, o coitado de Mike não conseguiu apreciá-la nem por 10 dias, pois a temporada de chuvas chegou junto. Deu pena.
Para áreas externas e com maresia a fibra sintética é a melhor opção, porque tudo é destruido, enferruja no piscar de olhos. É impressionante como acaba rápido e isso inclui todo o mobiliário dentro de casa e até as construções que precisam de manutenção mais acirrada.
no entardecer, sem chuva, dá pra ficar bem assim...kkkkk
No improviso e para esconder de sol forte, lembrei de uma sombrinha de praia que ganhei da natura há muitos anos e nunca tinha sequer aberto o embrulho para matar a curiosidade. E não é que ela é bonitinha? hahaha...vai ser super utilitária: fazer sombra para Mike no solário para apreciar a vista e, eu que prefiro os pés na praia, dá pra ficar debaixo de sombra tomando água de côco.
 
O solário não tem nada, a chaise foi o início do decor, o resto fica por conta da vista - areia, mar...e calor, muito calor! Já reparou que todo mundo tem uma chaise nos salários?kkk...bem tupininquim não?
Bom final de feriado brasileiro.. e se você não viajou e vai ter que trabalhar amanhã feito eu, fica triste não, já é sexta-feira.

Comments