Los Angeles County: A cidade de LA e o museu de arte contemporânea

O dia que decidimos ir na real LA (Los Angeles), fiquei imaginando se seria igual as cidadezinhas nos arredores, onde todos chamam de LA, quando na verdade, são cidades que pertecem ao condado de LA (Los Angeles County), e possuem nomes próprios. Elas são incorporadas ao condado, atingindo uma grande região que vai até o deserto. É como se fosse uma formação de Estado dentro da Califórnia. A cidade de LA é a mais populosa de todas, contando com mais de 3 milhões de habitantes e no condado, segundo os registros em 2012, com quase 10 milhões.
LA County é a região pontilhada no mapa, segundo o google
Ao sul, logo após a formação do Condado de LA vem o Orange County, que da mesma forma as cidades incorporam a formação do County.

Pela estrada, saindo de onde estávamos, Hawthorne, em direção a LA, o que se podia esperar era o trânsito. Para qualquer direção que pensas a seguir há sempre as largas avenidas abarrotadas de veículos. Como disse um morador de LA (do centro de LA), eles não tem transporte público. Para  brasileiro (aqui falo daquele que anda de ônibus, tipo eu), sabe bem a dificuldade que é o transporte no Brasil e não se espanta com o caos. Na verdade, até tem ônibus circulando pelas ruas e avenidas e que interligam a outras cidades, mas nem tanto (eu cheguei a ficar 40 minutos aguardando o ônibus em um final de semana para ir ao shopping). O metrô parece o de BH: te pega em lugar nenhum e te deixa no meio do nada. Entendeu? explico: não tem ponto de referência as estações. Sem carro seria impossível sobreviver ou turistar na grande LA County, a não ser que fique no centro da cidade de LA.
pelo caminho, passando em alguns pontos que Mike estava a procura....
Chegamos em LA, o centro de LA, a cidade de LA....::))...e aqui sim, me senti em uma cidade de verdade, com prédio e monumentos que fazem parte da beleza de qualquer centro urbano. Essa obra linda, iluminada na cor prata é Walt Disney Concert Hall, que toma conta de todo o quarteirão.
usando: Top Forever 21, Short H&M, casaco Kate Hill e Botina DV(Dolce Vita)
Logo ali, na mesma avenida, 250 S Grand Ave, LA, está o museu de arte contemporânea. Aos que gostam parece interessante. Eu não entendo de arte, mas dizem que esse museu não há muito o que se ver. Segundo aquele que nos convidou a LA, o que o museu tem de mais belo está do lado de fora: as escritas!

Eu amei as cores. O museu estava fechado, mas deu para se ter noção do tipo de arte com as exposições que cercam a entrada.
uma reunião de sucatas = arte ...
Essa eu amei...foi o encontro com o futuro...e num ato impulsivo, não resistindo ver a minha imagem futura, toquei o mobiliário e levei uma bronca que veio antecipada por luzes e cirenas de uma bolota grudada em uma parede....imagina o susto que levei...kkkk #vergonha
E logo ali, encontramos Brian, que nos explicava o que havia nas redondezas. Depois seguimos para o bar...e foi uma linda tarde entre arranhas céu!

Comments