CHINA: um lugar que não se comunica e o turismo


Chegou a hora de largar a modernidade e entrar no gigante chamado CHINA, o dominador do mundo. Mas esse dominador vive no mundo deles, no modo, estilo, costumes e comunicação. A primeira parada, logo ali na última estação do metro de HK você cai na China e na cidade de Shenzhen, o paraíso das compras. Quem vive navegando pelo eBay deve ter percebido que vários, senão a maioria dos vendedores, são localizados em tal cidade. A cidade que é colada em HK, linda e moderna tanto quanto, é diferente ao mesmo tempo, começando com quase ninguém pronunciando um OLA em outra língua, senão a deles. 


Primeiro você cai em um shopping com quiosques iguais aos brasileiros que vendem os made in china. Isso logo ali  e misturado com a alfândega.

Espia isso, igual ao shopping OI de BH, talvez com mais mercadorias?. São aqueles mesmos itens que encontramos também nas Feiras Shops da cidade. Tudo igual e digo que, no Brasil, mais barato. Não me pergunte como, mas é! Dizem que, ao turista (ocidental) o preço é em dobro. Até parece o Brasil, onde em determinados lugares o preço é de acordo com a cara do cliente...#vergonha.


E então, chegamos na cidade de Huizhou. Enorme, com mais de 4 milhões de habitantes. Enquanto Mike faz suas visitas de negócios minha pretensão era turistar todos os dias, mas não funcionou tanto o meu pretendido devido a área onde estamos hospedados e a dificuldade da língua. A primeira visita foi um shopping equiparado ao Feira shop de BH, porém diferenciado. Eram 3 andares pequenos, espaço todo aberto, o primeiro e segundo com roupas e o terceiro um supermercado. Parece ser comum esse estilo por aqui. Um deles que visitei tinha stand da L´Oreal e Olay. Os espaços de roupas vale uma observação: queria comprar um casaco, mas todos os modelos, de todos os stands eram iguais, com pequenas variações e preços salgados.

Chegou um momento que eu quis ir ao banheiro. Imagina a dificuldade? No serviço de informação falei todos os sinônimos de todas as línguas possíveis (que pude falar claro) para o dito banheiro, fiz mímica e gestos de todas as formas...estava parecendo uma macaca..kkkk e nada...eles se assustam só de ouvir você falar outra lingua e jamais tenta entender um gesto. Aliás, nunca vi povo tão ruim de entender gestos. A minha companheira de shopping assustava toda vez que eu abria a boca pra falar algo..hahahaha...não entendia nada de língua nenhuma a não ser a dela e eu não entendo um hello em mandarim. Então, estávamos quites.
pelas ruas da cidade...área industrial. Eu comi esse macarrão preparado nessa belezura e estava delicioso..kkk

taxi não se encontra, mas os tuks-tuk sestão por toda parte. To louca pra andar nesse treco, mas o medo que não deixa? aqui motorista anda com uma mão no volante e outra no buzina...um caos.
Pude concluir que turistar aqui, sem conhecimento básico da língua é o mesmo que sair da terra e ir dar uma volta em marte se ele fosse habitado por ETs. Se perderes na cidade, vai ter trabalho pra voltar, pois não se encontra taxi. Raramente verás um passando e não irá parar Kkkkk..falas mandarim? Sortudo, eu não. Se acaso encontrar um taxi por ai e ele parar pra te, não se esqueça de desenhar o endereço de onde pretendes ir ou então rasgar o verbo na língua local.
A sorte minha e digo de Mike é que temos David. Além do inglês que não consigo entender lá muito bem, na melhor das condições ele fala e escreve bem mandarim e cantonese, afinal ele é chinês. Bens a Deus, mas eu, que amo turistar, tenho que contar com a sorte de quando ele, David, terá a boa alma de me levar por aí pra conhecer esse mundo oriental dominador. Obviamente estou falando apenas da cidade onde estou, porque acredito que nas turisticas (se é que existe aqui) se comunicam de alguma forma com a língua universal (inglês).

Ah, estava me esquecendo de falar da comida. Já viu no instagram? Não segue? (Segue aí fia...  @sosodreams ). Lentamente ando conseguindo postar, não sei até quando, mas estou. Eu particularmente gosto de muitos dos pratos servidos e da forma com que eles comem, as vezes tem gosto meio enjoativo/doce para o meu paladar, mas a crueldade é o café da manhã. Esse estou sofrendo, principalmente depois de ser mimada pela enorme variedade ofertada pelos hoteis  onde passamos na Tailândia e em Hong Kong. Aqui, o que desce é o ovo frito com bastante gordura..kkk, um pão de forma com gosto estranho e sopa de noodles (pasta). Só que estou enjoada, além de perceber o quanto o meu quadril está alargando.
 Xoxo...

Comments