Azar no dinheiro e no amor – melhor estar só que ser maltratada



Diz o ditado que sorte na vida, no jogo, no dinheiro, tem-se azar no amor. Triste quando se é azarada com dinheiro e ainda tem uma espécie de maldição no amor.  Até há alguns meses, eu, inocentemente, acreditava no amor. Amor é um mito, um paradigma que as pessoas tentam imitar ou copiar. No mundo moderno existe ódio, inveja, traição, inimizades, lobos vestidos de cordeiros e uma infinita gama de leões soltos que atacam as presas: os frágeis que se deixam levar. 

Tudo é doçura, perfeição...é o início. E você se encanta, acredita na conquista, cai na armadilha. Se apaixona. Vive um sonho, se ilude e despenca no abismo nominado de AMOR. Dominada, a fera perde o interesse e a despreza. Sem aviso prévio parte...para atacar outra presa. Não, não se iluda, você é passado, talvez ele nem saiba ou nunca soube chamar você pelo nome. Isso tanto fez a ele. Não fostes vista pelos olhos daquele que chamastes de amor. No começo eram palavras encantadoras. Quem nunca assistiu essa novela? Estavas seduzida. Santo interesse, o dele. Você jogou tudo para o alto para ficar ao lado dele, do seu príncipe. Príncipe que virou sapo. Se ele algum dia te olhou foi para dizer do seu culote que estava enorme, que sua bunda caiu, que estavas gorda, que você envelheceu...só esqueceu de te dizer que não te ama, que nunca te amou. Não, você nunca esteve na lista e nos planos dele e por isso ele não te deixou:  a verdade amarga é que você nunca existiu na vida dele.

Chore, chore muito. Mas lembre-se: você sabia desde o início da doce ilusão chamada amor e quis arriscar. 
  
O amor é igual uma dor, a gente sofre, acha que vai morrer, mas depois passa e ainda descobre que só perdeu tempo com quem não merecia. Tudo é ilusão, se perece com o tempo, ainda que dure mais de 365 dias de sentimentos de raiva, da descoberta que foi usada e depois trocada. Não sabe por onde recomeçar, que caminho seguir. A idade está ao seu desfavor. Não se intimide, não vais morrer de fome nem de dor. Dizem que as escolhas do sofrimento são todas nossas. Se não está bom, mude, tome uma atitude e opções para o melhor e ao que almejas. Mas esqueça aquele que um dia chamastes e pensastes que era o teu amor. A felicidade na vida não depende de outrem, mas de nós mesmos. Doi, e muito, mas passa. 

Há uma outra frase maldita que as pessoas inventam e que diz algo assim:  a felicidade em sua plenitude só a teremos quando encontrarmos o amor da nossa vida.
    

Melhor seria se essa felicidade fosse encontrada em um item nominado bolsa ao invés de amor.

Xoxo...e que a vida seja mais leve pra todos nós!

Comments