SER O QUE VOCÊ NÃO É . O DESEJO DO OUTRO...



É doloroso saber e ver que, muitos das pessoas – aqui entendam as mulheres, precisam encorporar aquilo que não são, apenas para agradar os companheiros. Esses, que as conheceram ao seu estilo e modo e fizeram juras de amor, com o passar dos anos – muitos não esperam nem um mês depois de casados, passam a admirar apenas as outras. E começam a reclamar da sua vestimenta, dos seus sapatos, dos seus cabelos, da sua maquiagem, de todo o seu ser. As outras são sempre mais bem vestidas, os sapatos mais bonitos ainda que você esteja usando exatamente o mesmo que ele vê e admira. Pior ainda é ter que presenciar o seu amor – ou pelo menos até aquele momento você achava que era amor, ficar babando feito um cachorro pelos sapatinhos de cristal. 

Não bastasse, ele comenta contigo só para te humilhar, o quanto as outras ali à sua volta estão mais bem vestidas e indaga do porquê você não se veste no mesmo estilo!. Você olha, repara e analisa: mas são todas jovens, não mais de 20 anos, sortinhos curtos de lantejoulas, botas acima do joelho com saltos altíssimos ou sandálias à la drag queen com saias de tão curtas que mais parecem um cinto e maquiagem com cílios postiços a quase meio metro. Elas andam pelos bares como se fossem ali mesmo, o palco de striptease.


Àquelas que esperam o príncipe no cavalo branco, lembre-se que todos os homens do mundo são iguais. Aquela babela de "eu sou diferente", acredite, são os piores. Eles não querem um amor pra vida, mas uma strip a cada fase (ano no máximo), ainda na flor da idade pra desfilar e chamar de sua. Enquanto nós, do lado de cá, jura que eles levaram as filhas para passear, só que não: são as devoradoras - as sapatinhos de cristal.
Se você é boa strip tens sorte, se não é tende ser uma, porque vais conseguir manter o seu amor por um determinado tempo, ainda que corna.

Comments