Agora que fiquei velha: A vida do idoso

....
Não existe esperança, futuro, muitos menos planos para uma vida. O caminho é um só: o da despedida - a temida morte, pois o futuro da idade velha é talvez, o próximo minuto e ainda incerto. 

Ser idoso(a) é saber que:
- tudo caiu e caiará mais..
- que os dias de glória, beleza e viço morreram primeiro que sua alma...
- dormir com dor e acordar doente...
- não poder correr nunca mais nessa vida. Os passos agora são quase medidos em centímetros, senão equilibrados por uma bengala...
- é ser um entrave na vida nos outros, se houver outros que queiram zelar de tu, de nós...
- viver no asilo ou no retiro especial dos semelhantes que viraram crianças, caso tenhas uma boa pensão...
- é ser desrespeitado...por aqueles que, caso não morram jovem, serão idosos no amanhã...é famoso ser você amanhã!
- é não conseguir cruzar a fronteira além mares na classe econômica para contemplar a beleza do mundo - o corpo não suporta, ainda que a mente esteja jovem...

Não, não tem jeito. Sabe aquele músculo nas coxas que você achava até sexy? Pra não citar a parte interna da perna (abafa essa). Tudo virou gordura, uma casca de laranja murcha. Mas isso é apenas o início da transformação da velhice acelerada e advinda pela força dos bacons, doces, refrigerantes, torresmos e muita cerveja e da gulodice que existiu dentro de você.

Mas não se irrite. Com ou sem guloseimas todos seremos velhos e enrugados, alguns mais que outros. Então, se a saúde permitir (essa é difícil) viva e divirta-se da maneira que conseguires. Não tenhas vergonha de estar na idade velha. Sabe aquele short que deixou de usar? Entre nele e tome um ar fresco se acaso a temperatura permitir. Não é porque agora que está velha que não pode mostrar as pernas e ter que ser submetida a morrer de calor, por questões da sociedade que não faz nada a seu favor, aliás, ela te condena só por existir.

E quer saber? Ainda farei look do dia e selfie se acaso viver com um wifi acessível. Somos velhos e não mortos.



Uma beijoca porque agora que sou velha voltei a ser criança!

Comments