Relatos da via real

IMG_0100


Os vivos sempre dão o ar da graça, e como estou viva aqui estou. Abram-se os portões. Você segue o  @sosodreams  no instagram? Se ainda não segue, clica aí meu povo que verás o quanto ando lerda com os posts. Depois do último sobre Budapest - da viagem do ano passado, aff como esse tempo passa rápido, rodei por Praga, Viena, Paris e Milão e depois voltei para NYC por uma noite com destino ao Brasika. Falando nisso um mosquito acaba de me picar..:(


Não bastasse, já que havia descoberto estar só, resolvi passar o natal em NYC. Lá fiz um curso de fotografia. Desde então não usei o maquinário. Alguém quer que eu tire fotos aí gente? preciso treinar....continuando, voltei pra casa para as celebrações de fim de ano e no primeiro dia do ano, morta com farofa e passando mal, puxei mala para um destino que amei conhecer: uma das muitas ilhas africanas. Quem segue no insta pode ver a beleza das praias e a imensidão do azul do mar. você sabia que nós brasileiros precisamos de visto para entrar em Cabo Verde? se liga então, vou dedicar um post inteiro dessa viagem.


Chegou o  dia do meu aniversário (essa parte é dolorida porque estou ficando velhinha) e, apesar de muita gente próxima não ter se lembrado, confesso que foi ótimo.


Março de 2016 chegou e, pra quebrar a solidão, do nordeste a BH, desta para NYC por 3 semanas, e retornando a BH, aqui estou até o final da semana. Amanhã já é sexta-feira? Gosh segura os ponteiros. Se alguém precisar de pessoas para trabalhar puxando mala por aí pode me chamar que vou feliz da vida. Amo viajar, mas com a crise, a grana acabou meu bem. Quero trabalhar, e se possível combinar com viagem.


Nem tudo que parece ser é como se parece. Tem gente que acha ser a minha vida um mar de rosas. Só que não! Já ouvistes dizer que quando não estamos felizes no amor não temos a felicidade completa? sim, só seremos mais felizes ou realmente de bem com a vida se estamos bem no amor. Porém, acredito que há ainda algo que nos completa: o trabalho. Ter o próprio dinheiro sem ter que dá satisfação ou depender de ninguém não tem preço. Gostar da profissão, ser reconhecido e remunerado com dignidade são qualificadores para uma vida mais saudável e digna. Como mencionou uma amiga: "o ser humano vale pelo o que tem. Se tem apenas um cachorro valerá por um cachorro". Na atual conjuntura de um país em crise, empregos escassos, confesso que se eu tivesse um cachorro seria mais feliz e não me indignaria de declarar ser o meu tudo.


Não, a vida não é fácil, viver é mais difícil do que imaginamos.


Xoxo e até mais!!

Comments