Dificuldade brasileira e vôos para Cabo Verde

img_5165


Dizem que quase tudo no Rio Grande do Norte é fracasso quando se refere a negócios ou crescimento. Em poucos anos no Estado posso afirmar que a coisa lá piora ao invés de crescer ou melhorar. Se é resultado da crise brasileira não sei, mas que nada parece funcionar no Estado isso é fato.


Um bom exemplo são promoções de passagem. Tem pra quase todo canto do Brasil, mas Natal (com seu aeroporto no fim do mundo), dificilmente as companhias aéreas fazem preços justos ou promos. Aliás, vale o comentário que quando mudou o aeroporto, disseram que era para a melhoria e ampliação inclusive com novas malhas aéreas internacionais. Vamos ver...empresas diminuíram vôos domésticos, duas companhias estrangeiras cortaram definitivamente os vôos para a europa, a TAP diminuiu os vôos internacionais (Natal/Lisboa) e no fritar dos ovos, piora a cada ano.


Em Janeio/2016 havia vôos saindo de Natal para Cabo Verde, recém inaugurado a rota pela TACV, onde pude voar para a ilha. No entanto, não existe mais! Haviam vôos duas vezes por semana para Amsterdam por uma empresa Dutch...acabou logo que o aeroporto mudou. Esse ano iniciou uma nova malha aérea conectando Natal a Milão, pela Meridiana, duas vezes na semana. Não durou sequer um semestre. Atualmente há vôos pela companhia Condor, em parceria com a Azul, mas nunca saindo de Natal diretamente para europa. Primeiro te leva a Fortaleza ou Recife, espera-se horas para depois voar com a Condor e isso, apenas uma vez na semana. Em outras palavras: se queres voar para qualquer lugar do mundo exceto Portugal, terás que ir para outra cidade fazendo aquelas conexões intermináveis com horas perdidas do seu precioso tempo. Vôos para a América no Norte, esse então nunca teve. Há promessas do tipo políticas sabe? Mas se acaso chegar a existir deve durar tanto quanto as demais que tentaram e tiveram que abandonar o destino chamado Natal.


Então como faz para chegar em qualquer das ilhas de Cabo Verde? Terás que voar para a europa ou para Casablana, na África e de lá, encontrar companhias aéreas que ainda voam para algumas das ilhas caboverdianas (TACV, TAP, ROYAL AIR MAROC).


Se as coisas no Brasil notadamente no Rio Grande do Norte podem complicar, pra que os empresários e políticos irão facilitar?


Melhor dar uma força pra ver se o barco anda no seco.


cabo-verdeimg_5714

Comments