Qatar, o país sede da copa do mundo de 2022 e a tradição árabe



A primeira imagem é a que impressiona, fazendo você amar ou não, diz a lenda. Embasada nessa teoria, digo que mal cheguei na capital do país que irá sediar a copa do mundo em 2022 e logo me apaixonei. O golfo pérsico, seja essa parte artificial ou não, não interessa, mas sim a beleza de suas águas verde-safira entre areia e concretos, que muito agrada aos olhos e contenta o coração. 

Doha, para quem ainda não sabe, é a capital de Qatar, país islâmico, onde a cultura árabe continua forte. Em um breve relato, as mulheres usam burcas pretas, algumas cobrindo inclusive os olhos, e acompanhadas de suas bolsas Chanel, desfilam, felizes ou não, pela cidade, praia e mercados. Os homens se vestem de branco podendo cobrir a cabeça com tons diferenciados, mas praticamente estão de branco ou vermelho xadrez com branco - segundo um local, a troca de cor é fashion. A sensação que se tem, é de uma grande escola onde todos vivem em um mundo uniformizado. Os estrangeiros não são compelidos a usarem burcas, mas recomenda-se não mostrarem os joelhos, decotes e ombros em lugares públicos. Nas praias somente burkinis (short com perninhas e blusa tipo surfista}. Para os homens nada de sungas e não é bem visto usar bermudas em público.

De acordo com a cultura e lei local, um homen pode casar legalmente com até 4 mulheres. Corram as latinas desse mundo, pois temos sangue quente. Mulher aqui não tem vez nem voz. Bebida alcoólica só se vende nos restaurantes e bares de hotéis. No mercado ou Souq, onde há vários restaurantes, a venda continua proibida. O residente, comprovando sua situação financeira anual, paga por uma permissão, espécie de identidade, para ter direito à compra de bebida alcoólica sob as leis locais. 

O preço de uma cerveja long neck, tipo Stella ou qualquer outra, não custa menos de 40,00 pela moeda local que é, na troca para Real, o mesmo valor. Uma taça de vinho, mais barato fica em 45,00.  Em determinados hotéis, há happy hour com preço reduzido na seleção de bebidas. Indaga-se como será na copa do mundo de 2022. Com ou sem álcool, espera-se que até lá o Sheik seja mais tolerável pelo menos durante o evento, liberando restaurantes na venda de bebidas e se possível o uso de bikinis moderados nas praias.

Com tanta regra e proibição, fumar é permitido em todos os lugares fechados, exceto Shopping Mall.
E sabe-se lá o que eles fumam por aí, mas prepare o nariz para suportar o fedor e paciência para conviver com chaminés enquanto degustas sua comida preferida ou aprecias um delicioso e caríssimo  chá. Por e para tudo paga-se muito comparado com os preços no Brasil.


Qatar, que se tornou soberano em 1971, é mais que deserto, petróleo e gás, é um país livre de impostos e que prepara a todo vapor para a copa do mundo com megas construções e metrôs interligando a cidade por toda parte. É a demonstração do que o dinheiro pode fazer em meio ao nada, muito embora os direitos trabalhistas e humanos sejam deixados de lado. O que peca é a falta de eventos atrativos até então que cativa o viajante, tal como o não acesso em determinadas praias para o turista desfrutar do belíssimo golfo/mar verde-esmeralda.

Comments